Teste

•16/07/2013 • Deixe um comentário

Testando…

Anúncios

Mecanismos de proteção, transporte e fotossíntese

•14/05/2013 • Deixe um comentário

Caríssimos do 2. Ano do Ensino Médio, segue abaixo o arquivo para estudo.

 

Um abraço. =D

 

Mecanismos de proteção

A evolução dos animais.ppt

•28/04/2011 • Deixe um comentário

Taí galera do 3. Ano 2011, segue o ppt da aula de Evolução dos Animais. É só clicar no link e baixar:

Reprodução das plantas *ppt 3.Ano

•16/02/2011 • Deixe um comentário

Nobres seres-humanos da faixa etária dos 17 anos para mais ou para menos, segue abaixo no link o arquivo de nossa aula a respeito da reprodução das plantas. À vocês, sedentos por conhecimento, fica o auxílio do prof. Moisés.

Abraço. =D

ReproduçãoDasPlantas_3.ANO

Haiti e os corpos em decomposição

•16/01/2010 • Deixe um comentário

Pessoal, infelizmente houve a tragédia ocorrida no Haiti. Após o lamentável grande número de mortos, atualmente a nova situação difícil é com a imensa quantidade de corpos dispostos a céu aberto.

O que acontece: o Haiti está sob um calor intenso e isso acelera a decomposição. Estão retirando rapidamente os corpos (por meio de tratores e caminhões, como tem sido divulgado intensamente pelos meios de comunicação) sem qualquer verificação da identidade das pessoas que fatalmente perderam a vida. Uma das justificativas da retirada apressada não é apenas pela decomposição dos corpos, mas pelo risco de epidemias que os mesmos podem causar as pessoas. Isso tem sido divulgado a exaustão e, de tanto ouvir, decidi pesquisar a respeito.

Há uma espécie de cartilha da ONU chamada “Management of Dead Bodies in Disaster Situations” (Manejo (?) de Corpos em Situações de Desastres) – que você pode obter o PDF gratuitamente clicando aqui (em inglês) – e lá há um capítulo chamado “Myths” (Mitos) onde se explica que o risco de epidemias por corpos em decomposição não é possível. Decidi então traduzir um trecho pra ficar bem fundamentado:

“A razão que corpos mortos apresentam um risco limitado à saúde é porque quando um corpo entra em decomposição, a sua temperatura cai rapidamente. Até mesmo os vírus e bactérias mais resistentes morrem rapidamente em um animal que tenha falecido recentemente. Isto faz com que seja extremamente difícil para microorganismos em se transferirem a vetores e de vetores para populações humanas.”

“…Pesquisas científicas ainda não conseguiram relacionar a presença de corpos em decomposição como a causa de uma epidemia em nenhum dos recentes desastres ou em situações com um grande número de fatalidades”

Não estou defendendo ou criticando as práticas utilizadas com os corpos no Haiti. Até porque, ainda não faço idéia de como isso poderia ser feito e é uma situação complexa demais, acredito que a população do Haiti esteja fazendo o máximo de sua condição. Apenas estou comentando, como biólogo, uma informação que a própria ONU contesta. Se deveriam fazer diferente? Não sei. Deixo pra vocês nos comentários.

Estou me sentindo um Mythbuster agora.

Eu só os conheço de vista. Nunca assisti.

———————————————————

Atualização 01:00: Só pra pedir desculpas pela tradução. Não tenho praticado muito o inglês recentemente. =D

Caranguejeira. Não é preciso temer.

•12/01/2010 • 2 Comentários

Vejam só que belezinha na mão do colega:

Bom, neste post só quero esclarecer o que muita gente sabe mas a maioria ainda não. As caranguejeiras, de uma forma geral, não possuem peçonha perigosa ao ser humano a ponto de causar necrose como o que uma aranha armadeira é capaz de fazer:

Necrose

Aranha Armadeira

Podemos deduzir que, por não ter um sistema de peçonha tão efetivo, a caranguejeira precisou evoluir para o que é hoje: uma aranha grande e coberta de pêlos, tendo uma aparência horripilante à primeira vista. Então, no máximo, o seu sistema de defesa são pêlos urticantes que podem causar uma simples coceira (a menos que você seja alérgico, aí é sujeito ser uma reação grave).

Facinho. =D

Aqui onde vivo há muitas. Estou treinando pra, um dia, conseguir pegar uma na mão. Mas mesmo sabendo de tudo isso que falei, ainda falta coragem. Hehehe.

Fato!

———————————————–

Fontes do post:

http://www.todabiologia.com/zoologia/aranha_caranguejeira.htm

http://www.popa.com.br/video/default/ean/ean_indiana_jones_na_chico_2_zoom.jpg

A lenda da águia e a biologia

•31/12/2009 • 5 Comentários

Recentemente recebi um e-mail com esta ótima mensagem que, na verdade, eu já conhecia. Entretanto, só desta vez decidi acompanhar com um olhar de biólogo. Como estamos no último dia do ano, assista o vídeo e, na sequência, leia o post com alguns esclarecimentos a respeito da águia:

Ora, enquanto via o vídeo comecei a pensar na seleção natural e considerei complexo demais pra uma águia [1] que, já estando com suas partes (bico, garras, penas) envelhecidas, ainda tinha o gasto de energia de arrancá-las e aguardar – sem comer, pois o bico é quebrado – diversos dias até o mesmo se regenerar.

Então decidi pesquisar e encontrei diversos sites [2] esclarecendo que isso não acontece com a águia. Dentre eles, destaco este link:  Artigos.com . Para facilitar, colocarei abaixo um resumo do que é verdadeiro com relação a águia:

– A Águia, uma vez ao ano, substitui suas penas durante a primavera ao verão;
– Ela não quebra seu bico em uma rocha, ele cresce constantemente. Ela o apara de forma natural quando se alimenta, pois assim há o desgaste e mantém o bico no tamanho necessário (fato muito comum em roedores);
– A Águia não fica muito tempo sem se alimentar, ela morreria provavelmente no 08º dia sem alimento.
– A Águia não é a ave que possuí a maior longevidade. Sua expectativa de vida é de aproximadamente 30 anos (e não setenta anos, como mencionado).

Harpia harpyja > Conhecido como gavião-real. Ave rara encontrada na Amazônia e alguns outros estados.

É isso pessoal.  A lenda da águia é bem antiga, li que desde a idade média já haviam relatos parecidos com essa história a respeito da águia. A mesma traz toda uma simbologia em diversos povos, mas ainda desconheço. Você que está lendo, conhece algo da simbologia da águia e pode compartilhar conosco? Comente no post.

Um feliz 2010 a todos nós, e que a lenda, mesmo não tendo fatos reais, nos traga pra uma reflexão da necessidade de nos renovarmos e entrarmos neste ano com disposição pra efetuarmos as transformações necessárias em nossas vidas.

——————————————-

[1] Existem diversas espécies de águias e o texto não especifica qual é. A que aparece em imagens com mais freqüência é a Haliaetus leucocephalus (águia careca ou águia americana).

[2] Infelizmente não encontrei nenhum artigo científico que fale mais a respeito dos detalhes citados. Se você souber, informe por favor.

Chicken Wins